Henschke

Henschke

A história de Henschke tem início na década de 1840 quando Johann Christian Henschke chegou ao Sul da Austrália após uma trágica viagem de 98 dias a partir da Silésia, na Polónia atual, que ceifou as vidas da sua mulher e de dois dos seus filhos. Depois de se naturalizar cidadão, comprou um terreno no Barossa Valley, em 1862, com a primeira venda registada de vinho Henschke, que teve lugar em 1868.

Atualmente, a adega ainda está nas mãos da quinta e sexta gerações da mesma família. Stephen e Prue Henschke estão ao leme enquanto o seu filho, Johann, é o talentoso enólogo da herdade. Os outros dois filhos do casal, Justine e Andreas, estão também muito envolvidos no negócio de família, como gestor de marketing e relações públicas e embaixadores da marca, respetivamente.

Henschke é considerada como uma das maiores adegas da Austrália; em 2009, Henschke foi convidada a juntar-se às Primeiras Famílias Vitivinícolas da Austrália, um organismo de prestígio, composto pelas melhores herdades de propriedade de famílias do país. A herdade é privilegiada com algumas das vinhas mais antigas do país, incluindo as premiadas Centenárias (vinhas com mais de 100 anos de idade) e Ancestrais (com mais de 125 anos de idade) cujas formas nodosas e curvas produzem uvas de qualidade superior com incrível intensidade e intensidade de aroma.

Para permitir que o verdadeiro caráter das suas uvas de exceção e vinhas antigas resplandeçam através da filosofia de Henschke adota uma intervenção mínima na adega e no vinhedo. Existe uma grande concentração na sustentabilidade e implementação de práticas vitivinícolas biológicas e biodinâmicas, e as vinhas mais velhas são cultivadas a seco para manter a pureza e a concentração do aroma.

O icónico vinho de Henschke é Hill of Grace, que detém alguns dos preços mais elevados da Austrália e atinge consistentemente pontuações nos altíssimos anos 90 da Wine Advocate, de Robert Parker. O vinho recebe o seu nome do excecional lote de vinhedo único que ostenta vinhas antigas que remontam à década de 1860.

Em 2014, a Liv-Ex reconheceu a crescente popularidade do Hill of Grace ao incluir o vinho no seu prestigiado Power 100 Índex, que também inclui a outra herdade australiana denominada Penfolds. O vinhedo foi também reconhecido pela Classificação de Vinhos Australianos da Langton, que se baseou vagamente na classificação de Bordéus, em 1855. Em 1996, Hill of Grace recebeu a classificação máxima de "Excecional", que também foi atribuída à Penfolds Grange.

As melhores colheitas dos últimos anos incluíram o Hill of Grace, de 2008, que obteve 96 pontos do The Wine Advocate, de Robert Parker, e atingiu um impressionante crescimento de 42,86% durante os últimos cinco anos. Outras colheitas com grande pontuação incluem as de 2005 que obtiveram 99 pontos de Lisa Perrotti-Brown da The Wine Advocate e as de 2002 com 98 pontos de Perrotti-Brown e Parker.

« | »
Wine Library