Clavis Orea

Clavis Orea

O nome desta promissora herdade de Saint-Émilion significa “chave de ouro” em Latim, um símbolo tradicional de hospitalidade que representa paixão, dedicação, e um nível excecional de atendimento. Os dois fundadores de Clavis Orea, Franck Jugelmann e Lahcene Boutouba, provêm ambos de famílias de restauradores e consideram que os seus antecedentes desempenharam um papel decisivo no seu desenvolvimento como produtores de vinho.

Jugelmann aprendeu a cozinhar ao lado da sua avó, acabando por suceder-lhe na cozinha, como chefe de cozinha no restaurante da sua família, antes de se dedicar profissionalmente à vitivinicultura. Trabalhou com afinco nas principais propriedades, incluindo no famoso Château Haut-Brion First Growth, no Médoc, e na herdade de Saint-Émilion Grand Cru Classé Château Fonplégade. Boutouba, por outro lado, iniciou a sua carreira como sommelier em restaurantes de classe mundial como é o caso do Hotel Ritz e The Connaught. Posteriormente, ingressou na venda de vinhos e encontrou Jugelmann, em Londres.

O fruto deste encontro casual foi a decisão de arrendar 8 hectares de vinhas à família Rollet, em Saint-Émilion, para produzirem os seus próprios vinhos. A primeira colheita ocorreu em 2015 e foi rapidamente adquirida pelos melhores restaurantes e clubes, incluindo o Arts Club, 67 Pall Mall, e Sketch, em Mayfair.

A chave para o sucesso de Clavis Orea é a sua combinação de qualidade excecional com preços muito acessíveis. Jugelmann e Boutouba produzem, normalmente, cerca de 30.000 garrafas por colheita com a mistura dominada Merlot, juntamente com percentagens inferiores de Cabernet Franc e uma gota de Cabernet Sauvignon.

O estilo da assinatura de Clavis Orea interpreta as tradições de Saint-Émilion de uma forma totalmente moderna, combinando um vasto caráter frutado com taninos robustos e a influência, bem integrada, do carvalho. O vinho novo, envelhece numa combinação de barris e tonéis em carvalho, durante 16 meses, de forma a permitir que a beleza dos vinhedos e as variedades das castas transpareçam.

Este é um Grand Cru que é acessível enquanto jovem, mas também tem a estrutura e a definição para envelhecer com graciosidade durante um par de décadas ou mais. As principais e mais recentes colheitas incluem a de 2016, que foi produzida a partir de 100% Merlot e a de 2018, que obteve 95-97 pontos do conceituado crítico de vinhos suíço, Yves Beck.

« | »
Wine Library